O Brasil encerrou sua participação nos Jogos do Rio de Janeiro com sua melhor campanha na história do evento. Depois dos títulos no futebol e vôlei masculinos, juntamente com a prata de Isaquias Queiroz e Erlon Souza na canoagem e o bronze de Maicon Andrade no taekwondo, a delegação nacional garantiu a 13ª colocação no quadro de medalhas, com 7 ouros, 6 pratas e 6 bronzes.

Apesar de o resultado ter ficado um pouco aquém das expectativas do Comitê Olímpico Brasileiro, que almejava no mínimo 25 pódios e a 10ª posição no ranking geral, o saldo foi melhor do que a campanha de Atenas-2004. Na ocasião, melhor desempenho do país em Olimpíadas, foram conquistados 5 ouros, 2 pratas e 3 bronzes.

Vôlei 

Depois de um começo no torneio que colocou em cheque a qualidade do elenco brasileiro, o time de Bernardinho provou a todos que continua sendo uma das maiores potências no vôlei masculino. Após duas pratas consecutivas, em Pequim-2008 e Londres-2012, a seleção enfim voltou ao lugar mais alto do pódio, graças à vitória por 3 a 0 (25/22, 28/26 e 26/24) contra a Itália.

Canoagem Velocidade

Isaquias Queiroz escreveu seu nome na história do esporte olímpico brasileiro ao ganhar sua 3ª medalha no Rio. A prata veio no C2-1000, ao lado de Erlon de Souza, após finalizar a prova em 3:44:81. Com a conquista, ele se isolou como o único atleta do país a subir ao pódio três vezes em uma mesma edição de Olimpíadas, com duas pratas e um bronze.

O ouro ficou com os alemães Brendel e Vandrey, com 3:43:91 ,enquanto que os ucranianos Ianchuk e Mishchuk, que marcaram 3:45:94, levaram o bronze.

Futebol

Finalmente a eterna “maldição” do ouro olímpico acabou, e veio com boas doses de drama. Em uma final bastante equilibrada contra a rival Alemanha, a seleção brasileira conseguiu abrir o placar aos 26min do 1° tempo, em bela cobrança de falta de Neymar. Os alemães voltaram melhor pra a o 2° tempo, e igualaram a contagem aos 13min, com Max Meyer. 

A igualdade seguiu até o final da prorrogação e levou a decisão para a disputa de pênaltis. Após quatro cobranças de cada lado, nenhum erro havia acontecido. Na 5ª cobrança alemã, Weverton defendeu e na sequência Neymar só precisou converter para garantir o título.

Taekwondo

Maicon Andrade venceu o britânico Mahama Cho por 5 a 4 na decisão do bronze da categoria até 80kg. Essa foi a primeira medalha do taekwondo brasileiro masculino na história dos Jogos.

Capa: Alaor Filho/Exemplus/COB
Foto1: Alexandre Loureiro/Exemplus/COB
Foto2: Washington Alves/Exemplus/COB
Foto3: Saulo Cruz/Exemplus/COB