Tarde: EUA e Brasil se envolvem em polêmica no 4x100m

Americanas foram prejudicadas por invasão do time brasileiro e vão refazer a prova

Publicado em 18/08/2016

Não foi só da medalha de ouro de Martine Grael e Kahena Kunze que a tarde de competições no Rio viveu, afinal, as disputas não param, ainda mais nesta reta final do evento. Apesar do grande resultado da dupla brasileira, o dia não tem sido muito bom para os atletas nacionais, inclusive para Yane Marques, que não estreou bem no pentatlo moderno, modalidade que lhe rendeu o bronze em Londres-2012.

Atletismo

A sessão diurna foi baseada nos revezamentos 4x100m feminino e masculino, com polêmicas e superação brasileira. Começando pela prova das mulheres, os times norte-americano e o brasileiro se chocaram na segunda passagem de bastão e ambos ficaram de fora da final previamente, até que o recurso pedido pela equipe estrangeira foi aceito e elas terão a chance de refazer a prova sozinhas na pista, hoje às 20h. O quarteto da casa, por sua vez, foi desclassificado.

Já no masculino, o Brasil conseguiu a oitava vaga e está na grande final da prova, ao lado de favoritos como Jamaica e EUA. Usain Bolt, Justin Gatlin e Andre De Grasse foram poupados, mas mesmo assim seus times garantiram presença na decisão.

Tatame

Na luta olímpica, Aline Ferreira competiu na categoria até 75kg e caiu nas quartas de final para a russa Ekaterina Bukina por 3 a 1. Ela ainda torceu por uma vaga na repescagem, mas a oportunidade não veio. Outra que não conseguiu ir muito longe foi Júlia Vasconcelos, no taekwondo. Na categoria até 57kg ela foi derrotada nas oitavas de final pela finlandesa Suvi Mikkonen.

Mais Brasil

Yane Marques começou hoje a sua participação nos Jogos do Rio, mas não foi muito bem na esgrima e terminou o dia apenas em 21°. As competições continuam nos próximos dias até o final do evento e a porta-bandeira do Brasil precisa se recuperar para repetir o bronze de 2012. Outro esporte que exige muito fisicamente é o triatlo, e a prova masculina ocorreu hoje, mas o brasileiro Diogo Sclebin ficou com a 41ª posição.

No polo aquático masculino, o Brasil perdeu para a Hungria por 13 a 4 e vai definir no sábado contra a Espanha quem fica com a sétima posição no geral. A Croácia espera Itália ou Sérvia na grande final.

Foto: IAAF