CBF define confrontos do Brasileirão 2018

Confira a tabela de duelos das séries A e B, que começam em abril

Publicado em 07/02/2018
Troféu Brasileirão

Nesta semana, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou, por meio de sua Diretoria de Competições, a tabela com os confrontos do Brasileirão 2018. As definições já foram divulgadas tanto para a série A como para a série B, englobando as 38 rodadas dos campeonatos, que começam nos dias 14 e 13 de abril, respectivamente.

Entre os destaques da primeira rodada da série A, está o duelo entre o Corinthians, atual campeão brasileiro, e o Fluminense. As disputas entre Vasco e Atlético-MG, e Botafogo e Palmeiras também marcam o início do Brasileirão 2018.

Confira os confrontos da rodada de abertura:

Série A

Cruzeiro x Grêmio
Atlético-PR x Chapecoense-SC
América-MG x Sport
Vitória x Flamengo
Vasco da Gama x Atlético-MG
Botafogo x Palmeiras
São Paulo x Paraná
Santos x Ceará 
Corinthians x Fluminense
Internacional x Bahia

Série B

Ponte Preta x Paysandu
Oeste x CRB
Brasil x São Bento
Figueirense x Juventude
Fortaleza x Guarani
Vila Nova x Avaí
Atlético-GO x Criciúma
CSA x Goiás
Londrina x Boa
Sampaio Corrêa x Coritiba

Já os primeiros clássicos estão previstos somente a partir da quinta rodada, em maio. Na fase, se enfrentam Botafogo e Fluminense, Corinthians contra o Palmeiras e Internacional contra o Grêmio

O Brasileirão 2018 tem previsão de disputas na série A até o dia 2 de dezembro. Já na série B, a expectativa é que o duelo final ocorra no dia 24 de novembro. Lembrando que, durante a Copa do Mundo, a competição tem uma pausa. Para conferir a tabela completa da série A clique aqui e, da série B, aqui.

Datas, horários e locais dos jogos ainda serão confirmados pela CBF.

Clubes definiram novas regras para o Brasileirão 2018

Também nesta semana, o Brasileirão 2018 tem sido alvo de polêmicas. Isso porque, nos últimos dias, foram votadas as novas regras para o campeonato, que já passam a valer nesta edição. Por enquanto, o que foi definido foi a aprovação do uso de grama sintética nos campos, a venda de mandos e a proibição do uso de árbitros de vídeo nas partidas. 

O veto ao sistema de vídeo-arbitragem VAR foi o que mais dividiu opiniões. Enquanto a CBF e alguns grandes clubes, como Corinthians e Fluminense, alegam altos custos para a implementação da tecnologia - que seria bancada pelos próprios times -, outras equipes, e boa parte da imprensa especializada e torcida, consideram o recurso de fundamental importância, como vem sendo provado em outros países que já o utilizam.

Foto: Pixabay